Macroeconomia e mercado

Notícias

Produtores de cana endividados na Índia

O governo de Uttar Pradesh emitiu avisos para 52 usinas de açúcar, por não terem feito os pagamentos aos agricultores de cana-de-açúcar, de acordo com a Press Trust of India.

As dívidas dos produtores de cana de Uttar Pradesh para a safra atual de açúcar 2013/14 é  de INR67.37 bilhões ou 1,12 bilhões dólares. (Jornal Cana 28/07/2014)

 

COMENTÁRIO MACRO E MERCADO

Mundo

1) O chefe de análise de departamento do banco de desenvolvimento russo afirmou que não terá como evitar corte de investimento caso a União Européia (EU) cumpra a sua ameaça de restringir ainda mais o crédito aos bancos do país. Autoridades do banco da Rússia reconheceram que as sanções teriam impactos de grande alcance e difíceis de mensurar no sistema financeiro russo.

2) Apesar dos impactos das sanções dos EUA e EU à Rússia, o índice de sentimento das empresas russas subiu para 54,6 em julho, de 50,5 no mês anterior, registrando o maior resultado dos últimos três meses. Apesar disso, os níveis de confiança ainda estão muito abaixo daqueles registrados no inicio do ano.

3) Os conflitos na faixa de Gaza diminuíram à medida que se intensificaram os esforços internacionais para acabar com o conflito que já dura três semanas. O exército israelense informou, nesta segunda-feira , que não realizou nenhum ataque em Gaza desde domingo, e que o Hamas disparou foguetes contra Israel durante a manhã, mas não houve danos ou vitimas.

4) O risco de mais um calote da dívida argentina nesta semana tem gerado uma onda de preocupação em diversos setores empresariais do país, que temem que a recessão se prolongue e que o acesso aos investimentos fique mais restrito.

5) Ministros da Alemanha defenderam, neste final de semana, a imposição de sanções mais duras contra a Rússia, argumentando que estas medidas são necessárias para alcançar a paz na Ucrânia, mesmo ao custo de perda de empregos na Alemanha. As sanções à Rússia têm sido um assunto delicado na Alemanha porque Moscou é um grande mercado consumidor.

6) O Lucro das empresas industriais da China subiram 17,9% em junho, na comparação com o mesmo período de 2013. No primeiro semestre, o lucro industrial da China subiu 11,4% para 2,86 trilhões de yuans.

Brasil

1) Entre janeiro a maio deste ano, as concessões de aposentadorias e benefícios da Previdência Social recuaram 1,3%, na comparação com o mesmo período de 2013, pela primeira vez desde 2005. Segundo o Valor. a desaceleração do mercado de trabalho e o crescimento mais contido da renda, podem ser os principais fatores que levaram os trabalhadores a adiar os pedidos de aposentadoria.

2) As montadoras voltaram a fazer publicidade em um ritmo mais acelerado, depois de uma interrupção nas propagandas durante a Copa do Mundo. O anúncios, em sua maioria, divulgam promoções que tentam reduzir os estoques das fábricas e concessionárias.

3) O Índice de Confiança da Construção (ICTS) recuou 10,3% no trimestre terminado em julho, na comparação com o mesmo período do ano passado. Esta foi a quinta piora mensal consecutiva do índice e é o pior resultado desde outubro de 2011.

4) As expectativas para a atividade econômica este ano continuam se deteriorando. O Boletim Focus desta semana aponta para crescimento de 0,90% no PIB deste ano, ante previsão de alta de 0,97% na semana passada. Ao mesmo tempo, a projeção para o IPCA de 2014 recuou de 6,44% para 6,41%.

5) O Índice Nacional de Custo de Construção – Mercado (INCC-M) ficou em 0,80% em julho, mostrando uma desaceleração ante a alta de 1,25% gerada em junho. A taxa ficou acima da expectativa dos economistas, que projetavam alta de 0,72%.

6) Segundo o jornal O Globo, a redução dos Impostos sobre Produtos Importados (IPI) para veículos aumentou em apenas 0,02% o PIB por ano desde 2009, quando a medida começou a ser adotada. O impacto das desonerações no emprego foi de alta de apenas 0,04%.

7) Apesar dos estaleiros brasileiros terem registrando grandes encomendas, com crescentes pedidos da Petrobras e aumento dos empregos, o período é marcado por incertezas. De acordo com o Valor, alguns serviços estão sendo transferidos para China e Japão e há duvidas com relação às novas encomendas. Nesse cenário, três grandes estaleiros investiram R$ 6,6 bilhões para modernizar seus parques e aumentar a competitividade da indústria naval brasileira.