Macroeconomia e mercado

Notícias

Oito usinas fecharam em Minas Gerais

Falido e com uma dívida bilionária, o grupo João Lyra fechou as duas únicas usinas que operava em Minas Gerais.

Com problemas na justiça e dívidas que chegam a R$ 2 bilhões, o deputado federal João Lyra, irmão do empresário alagoano Carlos Lyra, corre ainda o risco de ter todas as suas usinas leiloadas em função de dívidas com credores.

Minas Gerais agora possui oito usinas fechadas que são elas:

Usina Santo Hipólito – cidade de Santo Hipólito – MG

Usina Vale do Paraíba – cidade de Capinópolis – MG

Usina Triálcool – cidade de Canápolis – MG

Usina Fronteira – cidade de Fronteira – MG

Usina Planalto- Araxá – MG

Usina Alcana – cidade de Nanunque – MG

Destilaria ALPHA – cidade de Cláudio – MG

Central Energética Paraíso – cidade de São Sebastião do Paraíso - MG

Impacto na economia local

Quase mil trabalhadores das duas usinas fechadas aguardam o recebimento de verbas rescisórias, segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Canápolis. Por meio de uma ação judicial, os funcionários das duas alcooleiras terão acesso ao seguro desemprego. No entanto, nem todos poderão sacar o fundo de garantia (FGTS), já que, segundo o sindicato, a empresa não estava depositando o benefício.

Para Campos, a interrupção das atividades em Canápolis e Capinópolis terão um impacto negativo na economia local. "O que mais preocupa é o caos social que isso provoca nos municípios. Vejo o etanol como um recurso limpo e que favorece o desenvolvimento econômico e regional. Onde há uma usina, há geração de renda, impostos e qualificação da mão de obra. Este é um ponto que, infelizmente, com a crise, está sendo perdido", admite Campos. (A cidade de Minas 08/08/2014)

 

COMENTÁRIO MACRO E MERCADO

Mundo

1) O Banco da Reserva da Austrália (RBA) reduziu as projeções para o crescimento e a inflação do país para 2014. Segundo relatório trimestral, o PIB australiano deve crescer 2,5% este ano, abaixo da expectativa anterior, de 2,75%. Para a inflação, a autoridade monetária espera alta acumulada para 2014 de 2,25%, em comparação com 2,5% da previsão de maio.  

2) A China registrou superávit comercial em julho de US$ 47,3 bilhões, acima do resultado de junho de US$ 31,6 bilhões, e da mediana das previsões de US$ 36,9 bilhões. Na comparação anual, as exportações cresceram 14,5% em junho, ante expectativa de alta de 8%, e as importações recuaram 1,6%, enquanto a previsão era de alta de 3,0%.

3) O Banco do Japão (BoJ) manteve por unanimidade sua política monetária inalterada. O banco ainda repetiu a visão de julho, de que a economia do país continua a se recuperar moderadamente, mas fez uma ressalva com relação as exportações, afirmando que a demanda externa tem mostrado certa fraqueza.

4) A produção industrial da França surpreendeu positivamente e registrou alta e 1,3% em junho na comparação com maio, bem acima da previsão dos analistas, que esperavam alta de 0,8%. Os dados do mês de maio ainda foram revisados de queda de 1,7%, para recuo de 1,6%.

5) O cessar-fogo de 72 horas na Faixa de Gaza entre Israel e o Hamas acabou hoje pela manhã, após os negociadores não chegarem em um acordo final para ampliar a trégua. Representantes do Hamas pediram que o embargo econômico israelense contra Gaza fosse encerrado como condição para continuidade da trégua.

6) O presidente dos EUA, Barack Obama, autorizou que o país faça ataques aéreos militares no Iraque caso seja necessário, com o objetivo de retardar o avanço de militares extremistas islâmicos no país. Obama também afirmou que iniciou uma ação humanitária para ajudar civis iraquianos na região note do país, que estão sob o cerco dos militantes sunitas.

Brasil

1) Segundo a última pesquisa Ibope divulgada ontem pela TV Globo, a presidente Dilma Rousseff registrou 38% das intenções de voto, mesma taxa registrada há duas semanas. Aécio Neves ficou com 23% e Eduardo Campos com 9%, ambos com um ponto percentual a mais do que na pesquisa passada. Em um eventual segundo turno contra o Aécio, Dilma ficaria com 42% das intenções de voto, contra 36% do candidato do PSDB. Há duas semanas, Dilma estava com 44% contra 32%.

2) A primeira parcial da prestação de contas dos candidatos às eleições de outubro revelou que as doações das empesas ao PT recuou. Em julho, o partido ficou em 11º na lista dos que mais receberam dinheiro de pessoas jurídicas. Em 2010 o partido ocupava a terceira posição. O PMDB foi o partido que mais arrecadou nesta fase inicial.

3) Os bancos públicos vão financiar 68% do novo empréstimo de R$ 6,6 bilhões para as distribuidoras cobrirem as despesas com a compra de energia no mercado de curto prazo. Deste valor, R$ 4,5 bilhões virão do BNDES, Caixa e BB. O custo da operação será equivalente ao CDI mais 2,35% ao ano. Na primeira operação, os bancos aceitaram CDI mais 1,9% ao ano.

4) Segundo estimativas do IBGE e da Conab, a safra de grãos será novamente recorde este ano. A expectativa é que o volume produzido seja 2,6% superior ao verificado no ano passado, impulsionada, mais uma vez, pela produção de soja.

5) O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou julho com alta de 0,01%, ante variação de 0,40% em junho, abaixo da mediana das expectativas de alta de 0,10%. Com esse resultado, o IPCA acumulou alta de 3,76% no ano e 6,50% em 12 meses.

6) O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) acelerou para 0,16% na primeira quadrissemana de agosto, ante alta de 0,10% na última leitura de julho. O resultado de hoje interrompe uma sequência de 11 leituras consecutivas de desaceleração.