Macroeconomia e mercado

Notícias

Commodities Agrícolas

Açúcar: Petróleo em alta: A alta do petróleo impulsionou a valorização do açúcar em Nova York na sexta-feira. Os papéis do açúcar demerara para entrega em maio subiram 23 pontos, a 12,97 centavos de dólar a librapeso. O petróleo chegou a subir mais de 5% depois que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados confirmaram que cortarão a produção em 1,2 milhão de barris por dia a partir de 1º de janeiro para sustentar as cotações da commodity. A valorização do petróleo pode ser um incentivo para as usinas brasileiras produzirem mais etanol na próxima safra, em detrimento do açúcar, já que o biocombustível pode ficar mais competitivo. No Brasil, o indicador Cepea/Esalq para o açúcar cristal em São Paulo ficou em R$ 68,46 a saca de 50 quilos, alta de 0,18%.

Cacau: Ânimo europeu: Os preços do cacau subiram na sexta-feira na bolsa de Nova York com recompras técnicas dos investidores, em um dia positivo para a maior parte dos mercados e impulsionados também por dados positivos da Europa. Os contratos da amêndoa com vencimento em março fecharam com elevação de 4,6%, ou US$ 97, a US$ 2.225 a tonelada. Segundo a Eurostat, agência de estatísticas da União Europeia, a zona do euro cresceu 0,2% no 3º trimestre e 1,6% no ano. Com isso, o euro subiu ante o dólar, o que reduz o custo de importação pelos países da zona do euro. Nesta semana, os investidores devem observar a votação do Brexit no Reino Unido. Em Ilhéus e Itabuna, na Bahia o preço médio subiu R$ 2,60, para R$ 143 a arroba, segundo a Central Nacional de Produtores de Cacau.

Soja: Disputa incerta: Após a queda de quinta-feira, os contratos de soja voltaram a subir na sexta em Chicago. Os papéis com vencimento em março fecharam em alta de 7 centavos de dólar, a US$ 9,29 o bushel. A indefinição em relação à guerra comercial entre China e Estados Unidos abre espaço para fundos especulativos mudarem posições. "Desde que os Estados Unidos e a China se encontraram em Buenos Aires [na reunião do G-20] e um suposto acordo foi incitado para definição em 90 dias, nenhum dado sólido foi confirmado. Os operadores aguardam por iniciativas do lado chinês", avalia análise divulgada pela AgResource (ARC) Mercosul. No Paraná, a saca de 60 quilos foi negociada, em média, por R$ 70,24, segundo o Departamento de Economia Rural da Secretaria da Agricultura.

Trigo: Demanda aquecida: As cotações do trigo subiram na sexta-feira na bolsa de Chicago após notícias de que os exportadores americanos estão conseguido acertar boas vendas ao exterior. Os contratos para entrega em março fecharam com elevação de 3,06%, ou 15,75 centavos de dólar, a US$ 5,3125 o bushel. Na semana encerrada dia 29 de novembro, os americanos acertaram vendas de 711,8 mil toneladas, aumentos de 89% ante a semana anterior e de 58% em relação à média das últimas quatro semanas. O volume surpreendeu o mercado. "São números muito sólidos que estão acima das expectativas", disse Terry Reilly, da Futures International. No Paraná, a saca de 60 quilos do cereal foi negociada, em média, por R$ 45,90, segundo o Departamento de Economia Rural da Secretaria da Agricultura do Estado. (Valor Econômico 10/12/2018)