Setor sucroenergético

Notícias

Usinas: Vela acesa no gabinete do presidente interino Michel Temer

O governo federal comemora o único caso de recuperação judicial de usina sucroalcooleira no primeiro semestre de 2016.

Não é para menos. Nos últimos dez anos, em média, foram oito processos de recuperação por ano. (Jornal Relatório Reservado 17/08/2016)

 

Rumo tem um aperitivo do pacote de bondades do governo

Enquanto as novas concessões não saem do forno, o governo de Michel Temer se desdobra para preservar as antigas.

As conversações com a Rumo Logística para a renovação do contrato da malha ferroviária paulista. trecho de 12 mil quilômetros entre Rondonópolis (MT) e o Porto de Santos, avançaram sensivelmente nas últimas semanas.

O governo aceitou as principais condições impostas pela companhia para permanecer à frente da operação.

Tudo para garantir a execução de R$ 8 bilhões em investimentos e colocar um ponto final em uma novela que se arrasta desde 2014.

O maior dos afagos à empresa será a prorrogação do prazo de concessão de 2028 para 2058.

Nos cálculos da Rumo, a extensão do acordo por mais 30 anos é fundamental para garantir a viabilidade econômico-financeira da operação e remunerar os investimentos já executados e ainda por realizar.

Segundo o RR apurou, o governo permitirá também que os investimentos de R$ 8 bilhões sejam diferidos em um período de cinco anos, e não mais três anos como estava previsto anteriormente.

A negociação com a Rumo Logística é um bom termômetro do pacote de facilidades que o governo deverá oferecer aos investidores para viabilizar o novo plano de concessões na área de infraestrutura.

A intenção do Planalto, inclusive, é divulgar o acordo com a empresa junto com o anúncio dos futuros leilões.

A renovação do contrato da malha paulista é tratada pelo governo como um fato com grande potencial simbólico, capaz de mexer com as expectativas e aumentar o número de interessados nas novas licitações.

Trata-se de um dos mais estratégicos trechos ferroviários do país, responsável pelo transporte da produção de grãos do Centro-Oeste até o Porto de Santos. Ressalte-se ainda que a confirmação dos novos investimentos da Rumo Logística tem impacto direto sobre uma das licenças que deverão ser incluídas no primeiro pacote de concessões do governo Temer: o trecho entre Estrela D' Oeste (SP) e Porto Nacional (TO), que permitirá a ligação entre a malha paulista e a ferrovia Norte-Sul. (Jornal Relatório Reservado 18/08/2016)

 

Safra de cana-de-açúcar é estimada em 684,77 milhões de toneladas

De acordo com o segundo levantamento da safra 2016/2017 de cana-de-açúcar, o Brasil deverá produzir 684,77 milhões de toneladas do produto. A estimativa foi divulgada nesta quarta-feira (17), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os números representam um crescimento de 2,9% em relação à safra anterior.

Entre os produtos beneficiados, a produção de açúcar deverá atingir 39,96 milhões de toneladas, 19,3% superior à safra 2015/16, em função de preços mais rentáveis. Já a produção de etanol deve se manter acima de 27,8 bilhões de litros, redução de apenas 8,5%, em função da preferência pela produção de açúcar. 

A produção de etanol anidro, utilizada na mistura com a gasolina, deverá ter aumento de 1,3%, alcançando 11,49 bilhões de litros. Para a produção de etanol hidratado, o total poderá atingir 16,38 bilhões de litros, redução de 14,9% ou 2,87 bilhões de litros, resultado do menor consumo deste combustível.

Área

A estimativa de área a ser colhida foi avaliada em 8,97 milhões de hectares, que representa um aumento de 3,7% comparada à safra anterior. O incremento de mais 318,4 mil hectares é resultado da cana bisada da safra 2015/16, do aumento de área própria de algumas unidades de produção e da reativação de uma unidade em São Paulo. Se confirmada, será a segunda maior área colhida no Brasil.

Na região Sudeste como um todo a área colhida deverá aumentar, uma vez que as chuvas atrasaram a colheita da safra anterior e aumentou a quantidade de cana colhida na safra seguinte, refletindo em um aumento de 3,4% na produção total. As produtividades também foram excelentes na safra anterior e as expectativas são boas para esta safra.

Já a região Nordeste deve aumentar a área colhida nesta safra, mas é a segunda menor área da série histórica. As unidades de produção têm concentrado a colheita nas lavouras próprias, em detrimento aos dos fornecedores. O aumento de produtividade nesta safra é uma recuperação em relação às secas ocorridas na safra passada. (Conab 17/08/2016)

 

Açúcar: Dólar e oferta maior

Após três sessões seguidas em elevação, os preços do açúcar demerara recuaram na bolsa de Nova York.

Os papéis para março de 2017 encerraram ontem em forte queda de 53 pontos, a 20,21 centavos de dólar por libra-peso.

O dólar retomou força ante o real, o que estimula a venda de açúcar pelos produtores do Brasil, maior fornecedor global da commodity, uma vez que essa condição cambial estimula as exportações.

Com mais oferta no mercado, os preços tendem a cair.

Além disso, a Conab elevou ontem sua previsão para a produção de açúcar no Brasil na atual safra 2016/17, de 37,51 milhões para 39,96 milhões de toneladas, 19% acima de 2015/16.

No mercado interno, o indicador Cepea/Esalq para o açúcar cristal ficou em R$ 86,04, recuo de 0,54%%. (Valor Econômico 18/08/2016)

 

Incêndio atinge terminal da Rumo em Mato Grosso

Um incêndio atingiu o terminal ferroviário da Rumo Logística em Rondonópolis (MT) na noite de ontem. Em nota, a empresa informou que o incêndio atingiu uma das esteiras de carregamento do terminal ferroviário de Rondonópolis na noite de ontem. Não houve feridos.

Segundo a transportadora ferroviária, a empresa remanejou parte da carga para outros terminais que tem na região e “não haverá impactos significativos na operação”.

Os trabalhos de recuperação da estrutura danificada já foram iniciados e devem ser concluídos nos próximos dias, afirmou a companhia. “O fogo foi controlado rapidamente pela brigada de incêndio da Rumo e pelo Corpo de Bombeiros”, diz a nota. As causas estão sendo investigadas.

O terminal de Rondonópolis integra o chamado “corredor Norte” da Rumo, que deságua no porto de Santos (SP), onde a empresa tem unidades. Por meio desse corredor, a transportadora ferroviária escoa graneis líquidos como açúcar e grãos para serem exportados.

Esse é o segundo incêndio que a Rumo enfrenta em pouco mais de um mês. Em 14 de julho, uma esteira da empresa no porto de Santos pegou fogo, mas logo foi controlado. (Valor Econômico 17/08/2016)

 

Produção de etanol nos EUA cresce 1,1% na semana, para 1,029 milhão de barris/dia

A produção média de etanol nos Estados Unidos foi de 1,029 milhão de barris por dia na semana passada, volume 1,1% maior do que o registrado na semana anterior, de 1,018 milhão de barris por dia. Os números foram divulgados nesta quarta-feira, 17, pela Administração de Informação de Energia do país (EIA, na sigla em inglês).

Os estoques do biocombustível diminuíram 0,5% na semana encerrada no dia 12 de agosto, para 20,4 milhões de barris.

Os números de produção de etanol nos Estados Unidos são um importante indicador da demanda interna por milho. No país, o biocombustível é fabricado principalmente com o cereal e a indústria local consome cerca de um terço da safra doméstica do grão. (Down Jones 17/08/2016)